Captamos entrevista: Irwin Fernandes, diretor de engajamento da Oxfam
11 de Julho de 2017 às 07:00
Buscar apoiadores é muito mais do que pedir doações.

Irwin Fernandes, diretor de engajamento da Oxfam diz que pessoas engajadas são fundamentais para ampliar a mensagem das organizações.
 
As organizações da sociedade civil geram, durante seu trabalho, um de seus principais bens: histórias poderosas. Afinal, com elas podem engajar mais apoiadores, se criarem campanhas eficientes. “Uma campanha deve se desenrolar em torno de causas que sejam relevantes para a vida das pessoas. Deve ser apresentada utilizando histórias que toquem os corações e mentes”, diz Fernandes, que deu palestra sobre o assunto durante o 9º Festival da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), que aconteceu entre 17 e 19 de maio, em São Paulo.
 
O representante da Oxfam ressaltou que organizações menores têm potencial para desenhar ações eficientes. “São muitas vezes mais ágeis e inovadoras e, portanto, têm mais facilidade para gerir campanhas de sucesso”.
 
Veja a entrevista completa.
 
Captamos: Quais são os desafios de captar recursos para causas de direitos humanos?
Irwin Fernandes: Considera-se que geralmente é mais fácil as pessoas se engajarem em situações de emergência ou em questões como educação e saúde. No entanto, quando organizações que lidam com direitos humanos conseguem contar suas histórias, podem inspirar e angariar apoio. Construir uma base de apoiadores ou de associados é uma maneira mais poderosa de conseguir adesão para causas de direitos humanos.
 
C: Por que criar campanha pode ser uma boa estratégia para engajar pessoas nas causas de direitos humanos? Quais devem ser as características principais desse tipo de estratégia?
IF: Uma campanha e uma história muito bem contada têm a capacidade de inspirar apoiadores a tomarem uma atitude – dar uma contribuição financeira, usar as mídias sociais para falar sobre o assunto ou assinar uma petição. Todas essas ações significam que as pessoas se sentem com mais poder para agir contra uma injustiça.
 
Mas é importante entender que buscar apoiadores não significa apenas pedir doações. Apoiadores têm voz, têm habilidades, tempo e redes de relacionamento e de influência. Tudo isso pode ajudar a amplificar sua mensagem, garantindo que suas ações tenham como base o poder de muitos. Todas essas ações realizadas pelas pessoas aumentam o engajamento delas com causas e organizações, construindo uma lealdade com níveis cada vez maiores de envolvimento.
 
Fundamentalmente, uma campanha deve se desenrolar em torno de causas que sejam relevantes para a vida das pessoas. Deve ser apresentada utilizando histórias que toquem os corações e mentes e, finalmente, tem também que valorizar e respeitar as contribuições de seus apoiadores.
 
C: Quando se fala em campanha, estamos falando apenas de televisão? Há outros meios tão eficientes quanto esse?
IF: Na verdade, a TV é muito cara para fazer campanhas. A maneira mais eficiente hoje em dia é pelos meios digitais e, especificamente, pelas mídias sociais. Usar vídeos, mídias sociais, aplicativos de mensagens e conversas para fazer campanhas pode ser muito eficiente. É possível ser certeiro quando se faz campanhas on-line. Combinar uma estratégia digital com mobilização off-line pode ser mais eficiente do que fazer uma campanha na televisão.
 
C: Depois da campanha, como uma organização consegue manter as pessoas engajadas em sua causa? A campanha é só um começo?
IF: Conseguir que as pessoas se inscrevam numa campanha é de fato o início de uma relação. É crucial manter a conversa viva e próxima ao desenvolvimento da ação. Alguns dos fundamentos usados na retenção de doadores são aplicáveis aqui também. Assim, é importante agradecer os participantes e reconhecer seu apoio de uma maneira que fortaleça e impulsione a campanha a prosseguir. Falar sobre os sucessos e progressos conquistados é necessário para manter o engajamento. Na Oxfam, somos privilegiados, já que nosso trabalho no campo nos permite ter uma riqueza de histórias que são inspiradoras para manter apoiadores engajados.
 
C: Como uma organização pequena consegue criar uma campanha sem ter um grande orçamento?
IF: Pequenas organizações são geralmente melhores em executar campanhas inteligentes e coesas. Entidades que não operam com departamentos estanques de comunicação, advocacy, campanhas e captação estão mais bem posicionadas para criar e apresentar ao público uma narrativa única e poderosa que seja mobilizadora. Instituições pequenas são mais integradas, têm essa vantagem. O segundo ponto é usar mídias sociais, digitais e tradicionais de maneira efetiva. O terceiro é identificar e contar histórias fortes. Todas as organizações, independentemente de seu tamanho, têm histórias poderosas. Por último, construa alianças e encontre parceiros que possam dar apoio e ampliar sua mensagem. Pequenas organizações são muitas vezes mais ágeis e inovadoras e, portanto, têm mais facilidade para gerir campanhas de sucesso.
 


Irwin Fernandes, 
Diretor de engajamento da Oxfam 


Notícias mais populares

Contexto e tendências
Ficamos felizes em te receber aqui na Captamos, este espaço online que tem como missã...