Voluntários: captamos, integramos e valorizamos
12 de Junho de 2017 às 07:00
Parece simples, mas não é!

Receber pessoas interessadas em realizar trabalho voluntário demanda planejamento e organização. Seja para criar um novo programa ou apenas ampliar ou melhorar o que já existe.

Estamos lidando com vontades, e motivações e com a disponibilidade preciosa do tempo de quem deseja se engajar a causa ou projeto! Organizar-se e comprometer-se com quem vem para compartilhar energia, trabalho, habilidades e competências é fundamental para o sucesso dos programas.  Depois de tudo planejado, equipe preparada, oportunidade definida e descrita aí sim, é o momento do recrutamento, da captação de voluntários!

As formas de recrutamento irão facilitar a localização das pessoas que possam atender as demandas da vaga descrita, assim como favorecer a criação de um banco de dados de candidatos para futuras necessidades. Atualmente as mídias sociais são as ferramentas mais usadas nesse recrutamento, mas existem várias formas e fontes para captar voluntários tais como:  remanejar pessoas que já participam do projeto; folhetos e cartazes em locais de muita circulação; anúncios e ainda a possibilidade de ter uma captação continua no próprio site da organização. As formas e fontes de recrutamento devem se adaptar ao público e também a oportunidade de trabalho voluntário criado! Se a oportunidade é para uma atividade a distância faz todo sentido o uso das mídias sociais.  Se temos uma demanda de oportunidade para um grande evento em uma região periférica da cidade o interessante é mobilizar a comunidade local por meio de faixas e cartazes, e ainda universidades.  Dica importante: prepare-se para receber os candidatos. Crie uma ficha de pré-seleção. Organize um roteiro de entrevista e até uma dinâmica de grupo.

Captamos! Agora é o momento de integrá-los. Ferramenta importante para uma boa integração de voluntários é a comunicação!  Orientar sobre a legislação do voluntariado no Brasil e a assinatura do Termo de Adesão ao Serviço Voluntário é o primeiro passo. Hoje em dia cada vez mais se investe na capacitação de voluntários para que haja cada vez mais conforto e alegria na atividade que se realiza.  Também é necessário formar as equipes de trabalho, apresentação das normas, procedimentos, direitos e deveres previsto para a participação no projeto. Muito especial realizar uma vista por toda a organização e apresentação das pessoas e dos espaços!

Integramos! Um novo desafio: o que fazer para reter voluntários!

Valorizar, reconhecer são instrumentos fundamentais para a retenção de voluntários. Assim com a clareza de metas e a devolutiva de resultados. Todas as contribuições voluntárias são importantes e todos os voluntários devem receber os agradecimentos por seu trabalho e dedicação. É um estimulo importante para que mantenha sua motivação e interesse. Deve ser feito de maneira formal, por meio de e-mail. telefonemas e também nas mídias sociais.

Valorizamos! Fechamos assim um ciclo de que precisa de atenção, dedicação e comprometimento de quem recebe e de quem realiza o voluntariado!
 

Silvia Maria Louzã Naccache, Graduada em ciências biomédicas pela Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP, é coordenadora do Centro de Voluntariado de São Paulo –CVSP desde julho de 2003. Atua com voluntariado, terceiro setor e responsabilidade social. É Conselheira voluntária da Associação Vaga Lume e membro organizador do Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial. 
 


Publicado por

Notícias mais populares

Contexto e tendências
Ficamos felizes em te receber aqui na Captamos, este espaço online que tem como missã...