Saiba como atrair a atenção de investidores sociais para seu projeto
01 de Fevereiro de 2017 às 07:00
Muitas instituições financiam projetos de outras organizações e usam editais para selecionar onde alocar seus recursos. Mas quais características mais atraem investidores sociais que adotam essa prática? Para descobrir a resposta, a Captamos conversou com representantes de dois importantes financiadores no país: a Fundação Salvador Arena e a Fundação Arymax.

Proposta executável

"Procuramos projetos que possam ser realizado de qualquer maneira, com qualquer recurso, seja lá como for. Não buscamos algo que necessariamente mude o mundo, e sim uma proposta capaz de melhorar, por exemplo, um determinado atendimento a um grupo de beneficiados", diz Sérgio Loyola, gerente de projetos sociais da Fundação Salvador Arena.

Na mesma linha, Ariel Tomaspolski, da área de doações da Fundação Arymax, diz que observa “a questão da sustentabilidade e do poder de execução em torno do projeto". Até por isso, analisa com cuidado a solidez da organização proponente, "quem são os responsáveis, qual seu histórico, quem está no conselho e outras informações que forneçam segurança de que o projeto será executado".

Clareza

“A redação da proposta é importante. É sobre ela que fazemos a primeira análise. A organização precisa mostrar qual sua ideia, ter clareza sobre qual mudança quer fazer, quanto tempo vai levar e quanto recurso vai precisar”, afirma Loyola.

O detalhamento também é critério importante para Tomaspolski: “Além de um resumo, olhamos o cenário geral no qual o projeto vai acontecer, qual a justificativa, porque decidiram fazer a iniciativa, quais os objetivos gerais e específicos e quem é o público beneficiado direta e indiretamente”.

Orçamento

“Previsões orçamentárias detalhadas contam muito num projeto”, ressalta Tomaspolski. Já Loyola diz que o tamanho do orçamento apresentado não é o mais relevante, e sim como o investimento será usado. “O que importa é que o recurso seja o suficiente para trazer benefícios às pessoas. Se vai investir em melhorias tecnológicas, por exemplo, elas precisam ser adequadas para o projeto como um todo, não podem ficar obsoletas em pouco tempo”, acrescenta Loyola.

Avaliação

Tão importante quanto dizer o que vai fazer é apontar como irá medir os resultados de sua iniciativa. “As organizações têm de apresentar um plano de como vão avaliar as mudanças e verificar se os objetivos foram atingidos”, explica Tomaspolski.
 


Notícias mais populares

Fontes e técnicas
Há quem se arrepie só de ouvir falar em telemarketing, mas apesar da aparente má...